fbpx

Câmbio no Comércio Internacional: Tudo que Você Precisa Saber

Dentro do cenário internacional de negócios, existe um elemento essencial que influencia diretamente a forma como esse comércio vai funcionar: o câmbio. Por isso, selecionamos aqui as dúvidas frequentes sobre câmbio para ajudar quem precisa lidar com esse processo.

Para importadores e exportadores e até mesmo para todos aqueles que atuam com qualquer tipo de transação internacional, o câmbio é uma das forças mais impactantes, capaz de moldar os lucros, os custos e o sucesso dos negócios.

No entanto, é comum que surjam diversas dúvidas sobre o assunto. Então, criamos este post pensando exatamente nisso!

Sabemos que atuar dentro do gigantesco universo do câmbio pode ser bem desafiador, principalmente para quem está começando agora.

Mas ao compreender melhor sobre o assunto e dominar alguns dos conceitos mais importantes, você estará mais bem preparado para ter sucesso.

Dúvidas frequentes sobre câmbio

O processo de câmbio em si é complexo por natureza. Com isso, algumas das principais dúvidas que podem surgir são:

O que é câmbio?

Câmbio é um termo utilizado dentro na área financeira e se refere à conversão de uma moeda em outra.

Esse processo de câmbio pode envolver a troca física de notas e moedas de uma moeda estrangeira pela moeda local, ou ainda a realização de transações financeiras eletrônicas.

Portanto, quando falamos em uma transação de câmbio, estamos nos referindo à troca de uma moeda por outra como, por exemplo, a troca de Real por Dólar, ou de Real para Pesos Argentinos.

Por que o câmbio é importante para importadores e exportadores?

O câmbio é de extrema importância para importadores e exportadores, pois ele é capaz de afetar diretamente todas as suas operações comerciais de diversas maneiras.

Em primeiro lugar, as taxas de câmbio possuem um impacto direto nos preços dos produtos que estão sendo importados e exportados.

Quando a moeda local se valoriza em relação à moeda estrangeira, por exemplo, os produtos importados podem ficar mais baratos. Isso beneficia os importadores.

Por outro lado, quando a moeda local desvaloriza, os produtos exportados podem se tornar mais competitivos no mercado internacional.

Além disso, o câmbio também envolve riscos cambiais e essas variações nas taxas de câmbio impactam os custos e os lucros das empresas.

Por fim, as transações cambiais estão sujeitas a regulamentações governamentais e requisitos de relatórios, que variam de um país para outro. Isso acaba sendo uma barreira burocrática na hora de participar do comércio exterior.

O que é e como funciona o processo de fechamento do câmbio?

O processo de fechamento de câmbio é mais uma das dúvidas frequentes sobre câmbio. Trata-se de uma série de etapas que possibilitam a conversão de uma moeda em outra para fins de transações internacionais.

Primeiramente, há uma negociação entre comprador e vendedor, aonde as partes concordam com uma taxa de câmbio específica, que determinará o valor da transação.

Quando a taxa de câmbio é acordada, a documentação é preparada, incluindo faturas, contratos e outros documentos necessários.

Em seguida, a transação é registrada em um sistema de câmbio, para assegurar a transparência e o cumprimento das regulamentações.

Com a documentação e o registro em ordem, a transação é efetuada concretizando a troca das moedas acordadas.

Contudo, apenas depois acontece a liquidação financeira, onde os valores e as moedas são transferidos entre as contas do comprador e do vendedor.

Quais são as principais moedas envolvidas em transações internacionais?

De modo geral, as transações internacionais são realizadas com algumas moedas mais comuns, que são aquelas que desempenham um papel mais importante no comércio global e nas finanças internacionais como um todo.

Algumas das principais moedas utilizadas em situações de transação internacional são:

  • Dólar Americano (USD);
  • Euro (EUR);
  • Iene Japonês (JPY);
  • Libra Esterlina (GBP);
  • Dólar Canadense (CAD);
  • Dólar Australiano (AUD);
  • Franco Suíço (CHF),
  • Renminbi Chinês (CNY).

Quais são os prazos para liquidação de pagamento do câmbio?

Atualmente, após uma atualização feita em julho de 2023, o Banco Central determinou que o prazo máximo entre o fechamento e a liquidação de um contrato de câmbio de exportação é de 1.500 dias. Antes da mudança, o prazo máximo era de 750 dias.

Contudo, é importante ressaltar que esse é apenas o prazo máximo aqui no Brasil. Dessa forma, os prazos para a liquidação de pagamento do câmbio podem variar dependendo do tipo de transação e das regulamentações cambiais dos países em questão.

O que influencia no aumento ou baixa da moeda?

O valor de uma moeda em relação a outras moedas, que é o que chamamos de câmbio, pode sofrer influência de diversos fatores diferentes, incluindo fatores econômicos, políticos e de mercado.

Fato é que todos esses aspectos podem ser complexos e estarem interconectados, afetando diretamente as taxas de câmbio e, consequentemente, nas oportunidades das empresas que atuam com o comércio internacional.

Alguns dos principais fatores que podem influenciar a baixa ou a alta de uma moeda são, por exemplo:

  • As taxas de juros estabelecidas pelos bancos centrais, sendo que taxas de juros mais altas costumam valorizar a moeda, enquanto taxas mais baixas tendem a desvalorizá-las;
  • A taxa de inflação, já que taxas de inflação mais baixas em comparação com outros países podem aumentar o valor da moeda;
  • O nível de estabilidade política e econômica do país;
  • O desempenho econômico geral de um país, que influencia a percepção dos investidores sobre a moeda local;
  • As políticas monetárias adotadas pelos bancos centrais;
  • A volatilidade nos mercados financeiros globais;
  • Eventos econômicos e políticos inesperados,
  • E os movimentos de capital entre países, como investimentos estrangeiros diretos, investimentos em ações e títulos.

Dúvidas frequentes sobre câmbio para importadores e exportadores

Além dessas dúvidas básicas sobre câmbio, existem algumas dúvidas comuns que surgem principalmente para importadores e exportadores. Vamos falar mais sobre elas:

Quais são os principais documentos necessários para o fechamento de câmbio?

O fechamento de câmbio necessita de uma série de documentos para garantir que a transação ocorra corretamente e esteja em conformidade com as regulamentações cambiais.

Para isso, alguns documentos são necessários, incluindo: fatura comercial (Invoice), contrato de compra ou venda, conhecimento de embarque, certificado de origem, documentos aduaneiros, certificado fitossanitário ou de inspeção quando aplicável.

Assim como documentos de pagamento, documentos de apoio financeiro, documentos de seguro, entre outros.

Spread cambial: o que é e como afeta a transação?

O spread cambial é a diferença entre as taxas de compra e venda de uma moeda estrangeira em relação à moeda local.

Dessa forma, ele funciona como um custo adicional nas transações de câmbio. Quando indivíduos ou empresas compram moeda estrangeira, geralmente pagam um preço um pouco mais alto, que diz respeito ao lucro das instituições financeiras.

Por isso, o spread cambial influencia diretamente no custo total das transações de câmbio. Afinal, quanto maior o spread, mais caras são as transações para os participantes do mercado.

Hedge cambial: vale a pena?

Hedge cambial é uma estratégia financeira usada por empresas, investidores e instituições que desejam se proteger contra o risco de flutuações desfavoráveis nas taxas de câmbio, que possam afetar muito o custo total das transações.

Portanto, o hedge cambial é uma estratégia que visa minimizar ou eliminar as perdas potenciais que podem surgir. Mas a decisão de usar ou não um hedge cambial depende mais das circunstâncias de cada empresa.

Para definir se realmente compensa, é essencial considerar os custos associados ao hedge cambial, incluindo taxas de transação, margens bancárias e custos operacionais. Para valer a pena, os benefícios do hedge devem superar os custos envolvidos.

Mas, na grande maioria das vezes, é uma estratégia que vale bastante a pena.

Posso fechar câmbio com o valor da taxa de abertura do mercado?

Essa é mais uma das dúvidas frequentes sobre câmbio. De modo geral, o câmbio não costuma fechar com o valor da taxa de abertura do mercado.

Isso porque as taxas de câmbio flutuam bastante ao longo do dia. Isso ocorre como uma resposta às condições do mercado incluindo, por exemplo, os níveis de oferta e demanda, eventos políticos e diversos outros fatores.

Dessa forma, a taxa de abertura do mercado é apenas uma taxa de referência, que é determinada no início do dia de negociação, mas não é necessariamente a taxa que você poderá utilizar para fechar uma transação de câmbio.

Quais são as garantias de que o meu dinheiro vai chegar no destino final?

A garantia de que o seu dinheiro chegará ao destino final em transações financeiras, incluindo transações de câmbio, vai depender de vários fatores que precisam de bastante atenção.

Isso inclui os métodos de pagamento e as medidas de segurança que as partes envolvidas adotaram.

Para garantir que tudo ocorra da maneira esperada, é importante escolher apenas instituições financeiras confiáveis para realizar essas transações.

Além disso, também é importante sempre confirmar os detalhes das contas de destino, usar métodos de pagamentos seguros, manter registro de todo o processo e fazer transferências através de meios seguros.

O meu dinheiro não chegou ao destino final, o que pode ter acontecido?

Se você teve a péssima experiência do dinheiro não chegar ao destino final, a primeira coisa a se fazer é tentar manter o controle e entender a principal razão para isso não ter acontecido como deveria. Essa também é uma das dúvidas frequentes sobre câmbio.

Existem várias razões que podem estar por trás, sendo as principais:

  • Erro em detalhes da transação, como o número de conta bancária ou o código SWIFT/IBAN;
  • Atraso no processamento da transação internacional, sendo indicado checar com a instituição nesses casos;
  • Problemas técnicos como falhas no sistema, problemas com o serviço de transferência de dinheiro ou falhas nas plataformas;
  • Verificação de segurança por parte das instituições, que é feita para garantir a segurança da transação, sendo algo muito comum em transações de alto valor;
  • Restrições regulatórias no seu país ou no país de destino;
  • Problemas diretos com o destinatário, como conta bancária inativa, bloqueio de conta ou problemas com o banco;
  • Golpes ou fraudes que infelizmente existem e possuem a capacidade de desviar fundos, sendo essencial usar apenas sistemas confiáveis.

Caso você enfrente problemas com uma transferência de dinheiro internacional que não chegou ao destino final, o mais indicado é entrar em contato diretamente com a instituição financeira em primeiro lugar, para saber o que está acontecendo e entender se é algo que está no controle deles.

O destinatário também deve fazer esse contato com a instituição dele, para entender se o problema aconteceu por lá.

Caso nada possa ser feito pelo lado das instituições financeiras envolvidas, é indispensável consultar um advogado especializado, ou entrar em contato com uma autoridade reguladora financeira para obter uma orientação mais precisa sobre como prosseguir.

Conheça a Zebra Câmbio

Precisa de ajuda profissional para realizar processos de câmbio de importação e exportação?

A Zebra Câmbio é uma fintech especializada nesse segmento, que conta com todos os serviços e estratégias que você precisa para enviar e receber remessas internacionais com muito mais facilidade, transparência e eficiência!

Conheça um pouco mais sobre os nossos serviços e faça o seu cadastro!

O Nosso Site Utiliza Cookies

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias para que você tenha a melhor experiência em nosso site. Para saber mais acesse nossa página de Política de Privacidade e Cookies